quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

, , ,

A natação na minha vida

São tantas metas que a gente faz assim que o ano começa, já fiz minha listinha (imensa), espero conseguir cumprir tudo! Bom, mas aqui no Atitude só vou compartilhar o que interessa, é claro. Na postagem passada “Plano nutricional. 1,2,3 e já...” Falei que uma dessas minhas metas seria o meu assunto do ano. Pois bem, olha só a expectativa: UMA TRAVESSIA AQUÁTICA POR MÊS. O.O


Tudo começou...
De uma base e amor ao esporte e principalmente pelo mar (mas o mar vem bem depois). Quando eu era criança entrei na mesma academia que frequento hoje, havia começado natação e fiz por uns bons anos, até participei de alguns treinos e competições. Mas não podia ser perfeito. Fiz besteira de parar de nadar e assim foi por muuuito tempo, o que me deixou completamente desajeitada quando o assunto era “nadar”. Mas sempre gostei muito do esporte, então há 4 anos atrás resolvi voltar para a mesma academia e praticar a natação.

Confesso que quando voltei, logo de início fiquei tão chateada e só pensava:  “Como pode ser? Uma pessoa que fez natação a infância inteira, hoje não da conta mais das técnicas, não tem fôlego e praticamente não sabe mais nadar”. Sim, o tempo passou, eu perdi o ritmo, e passei pelo processo de engorda e emagrece várias vezes. Eu estava completamente despreparada e meu corpo também. Foi chato reaprender, claro que não é mais a mesma coisa de quando eu era criança, mas hoje me superei muito se comparar o início desses últimos 4 anos. Bem, não sou mais nenhuma menininha, então competições não da mais.

Foi aí que resolvi aderir a travessia aquática, sabe aquelas que acontecem em mar aberto? Acho o máximo, sempre fui uma adoradora do mar, e agora nadar sem pensar se da pra ficar de pé, se estou segura ou qualquer outra coisa, é a melhor sensação da vida, virou um hobby.


Equipe de travessias da Academia Espaço Aquático. E a equipe só vem crescendo, na próxima foto que eu inserir aqui no blog, vai ter muito mais gente! Ah, eu sou essa de amarelo aí no meio.
Ano passado eu fiz duas de 500 mts mesmo, a primeira para sentir como era nadar no mar, e a outra já mais segura, foi para ter a certeza que me sentiria confiante em mim mesmo, se eu podia encarar uma travessia aquática maior da próxima vez, prestar atenção à técnica, respiração etc. A minha meta agora é encarar uma prova qualquer de 500 mts em 10 minutos. Acho que dou conta. Mas enquanto isso vou experimentar umas provas maiores e sentir o gostinho de nadar por mais tempo no mar.
Estou cheia de motivações. Saiu o calendário das provas de travessia aquática deste ano, neste mês não farei nenhuma porque já tenho uma corrida marcada para o fim do mês. Então dia 05 de fevereiro vou fazer minha primeira de 1000 metros. Já que o meu objetivo no final deste ano é fazer Fuga das Ilhas, que é um enoooorme desafio pra mim, então treinar muuuuuuuito.


Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Aqui o papo é light!