segunda-feira, 23 de novembro de 2015

, , , , ,

Passado, presente e sucesso!

Olá pessoal,
Depois de navegar pela internet, em diversos sites e redes sociais, como de costume, encontrei muitas postagens de pessoas falando sobre o desejo de iniciar mudanças, mas antes de ao menos tentarem, já julgam como algo difícil, quase impossível. Bem, com pensamentos assim fica difícil mesmo!

Mas vou falar sobre estas buscas na internet, na maioria das vezes esta mudança tem a ver com a perda de peso, por consequência, dar aquela levantada na autoestima. Quando o tema é este, você se aprofunda em algumas marcações/hashtag #weightlost #loseweight #perdadepeso #thinspo #dietas e por aí vai... Estes são o começo para sem querer parar no famoso #anaemia. Talvez você já tenha ouvido falar de Ana & Mia em reportagens na televisão, significa exatamente Anorexia e Bulimia.

E o Tumblr parece ser a rede preferida para o assunto. As imagens começam a ser persistentes, de meninas com alto nível de depressão, a ponto de optarem pela automutilação para descontar aquela raiva e ódio de si mesma, do fato de achar que nada dá certo, "porque eu não consigo emagrecer nunca?", foi a pergunta de uma delas, seguindo de fotos dos braços cortados, pernas arranhadas...

Foto #anamia - Tumblr
Parece tudo uma loucura, e completamente sem compreensão, não é mesmo, principalmente aos olhos de quem está muito distante do problema!

Mas afinal, o que eu penso que estou falando, o que eu entendo sobre isto?
Infelizmente eu sei bem o que é o problema, e passei por todo este drama depressivo e distúrbio alimentar na minha adolescência, foram os 3 anos mais longos da minha vida. Muitas foram as fotos rasgadas em que eu estava mais gordinha, ou que eu simplesmente  não suportava ver minha aparência (e presença) nas fotos, ao lado de amigos, família, em eventos sociais, enfim.

Então acredite quando eu digo que sei o que é conviver com o problema, entendo e muito bem, por muitas e muitas vezes troquei passeios com os amigos para passar horas trancada no banheiro, buscando um modo de me livrar de toda a comida consumida no dia, mesmo que não fosse muito. E sim, a gente fica meso paranoica com a situação, brava com nós mesmas, principalmente por achar que nos esforçamos tanto e nunca conseguimos um bom resultado.



O desespero e a tristeza só aumentam e pronto, caímos em uma depressão. Para mim, foi muito difícil sair dela, eu não tive o apoio, porque as pessoas não entendiam o que se passava. Na escola as coisas eram piores, por causa do sobrepeso, as outras crianças não perdoavam e era motivo de tristes brincadeiras ( naqueles tempos, não existia a palavra bullying para definir a maldade e piadinha das outras crianças). E qualquer espécie e nível de depressão era definida como "frescura", sendo assim, eu precisei correr atrás de ajuda e me livrar das angústias sozinha, claro, minha mãe sempre ajudava, mas sabemos que nessas horas, nos fechamos em um cantinho e não queremos ninguém por perto.

Foto Tumblr - Crédito na imagem

Não foi nada fácil, foram cerca de três anos para as coisas começarem a fazer algum sentido para mim, porque acredite, a depressão por mais que pareça uma simples "frescura", é uma doença que mata, e leva ao suicídio. E entenda que os suicidas ao contrário do que muitos pensam, não são pessoas egoístas, e sim pessoas em desespero, no limite do pânico e precisam muito de ajuda. Para chegarem ao nível do suicídio, é porque a situação está muito crítica, no ápice da depressão. Eu prefiro ver como egoísta, a pessoa que insiste em não entender, ou discordar disso. Mas continuando...

Foi difícil, mas resolvi sair da depressão, corri atrás de tratamento psicológico (que foi meu maior apoio), decidi trocar de escola, conheci pessoas novas e muito diferentes do que eu conhecia, inovei nas minhas tarefas diárias, e adotei novos hobbies, ler foi o principal deles, mas o que fez a diferença total na minha vida, foi descobrir o quanto eu gostava (e amo) de praticar atividades físicas, e à partir de então, as coisas começaram a fluir muito.



A verdade é que esta insatisfação com o corpo, principalmente feminino, é uma briga eterna, podemos até falar em algum momento que estamos satisfeitos, mas não não deixamos de nos cuidar, e nos manter bem.

Não é fácil alcançar objetivos, fazer uma dieta, praticar atividades físicas habitualmente, mas quando é algo que a gente realmente quer, tem que ter empenho, e não é por ninguém, mas por nós mesmos. Mas vou ousar em dizer que não é tão difícil como julgamos antes de tentar.

Precisamos começar de alguma forma, mas tomar a atitude é o primeiro passo... Atitude em buscar um médico, atitude de contar o que está acontecendo para as pessoas que querem nos ajudar (família), psicólogo é para louco? Deixa de loucura e comece a pensar direito, depois que iniciei tratamento com psicólogo, passei a entender que nós só buscamos estes profissionais quando estamos com um problema, mas fazer terapia é algo importante para todo ser humano, a gente passa a se conhecer de verdade e aprende a lidar com nossas questões.



Esqueça a ideia de forçar vômitos, quantas vezes fiz isto... Mas não resolve, não ajuda em nada, a massa formada do alimento sai, mas a gordura e todo aquele componente que não faz bem do alimento, o nosso corpo já absorveu, ou seja, não é alternativa forçar vômito. Além dos problemas de saúde, nas cordas vocais, no canal digestivo que se pode causar.

Tenha força de vontade, e emagreça com saúde.
Quando estamos passando por algo assim, é insuportável ouvir "procure um médico". Eu sei!
Mas é a verdade, um médico específico (endocrinologista e nutricionista) para acompanhar o seu metabolismo e organismo. Acredite, terapia é a melhor coisa que existe. E vai lá, chuta a preguiça e se inscreva em uma academia (ou outra atividade que preferir), vai ajudar, e é só assim, não tem outro jeito!

Comece banindo o que te faz mal, você não precisa de nada que sabote seu esforço!


Pegando carona com este assunto, quero compartilhar algo com vocês, um vídeo que eu adoro, passei a deixar em meus favoritos, pois sempre que me sinto preguiçosa eu dou uma olhada nele, de verdade. É motivacional, eu não gosto da bitolação com o assunto, mas neste post, só neste post, vamos lembrar sempre de levantar, sair do chão, dar aquele up na autoestima, e pensar e buscar por mudanças,

E aí, qual o tamanho do seu APETITE para o sucesso?


 

Tchau pessoal,
Até o próximo post.
***E obrigada pelos e-mails, vou enviar para especialistas e responder aqui em breve.


Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Aqui o papo é light!