domingo, 26 de maio de 2013

,

Desvendando as Vitaminas

Nem muito, nem pouco. Tudo moderado. Saiba mais sobre elas e garanta uma vida cada vez mais saudável

Nosso organismo carece de uma alimentação saudável e rica em vitaminas, essenciais para acelerar o metabolismo, garantir o crescimento dos pequenos e manter a saúde em dia. Existem vários tipos e algumas contraindicações. Você sabia, por exemplo, que o exagero na ingestão pode ser prejudicial? Pois é, então use com moderação e previna-se contra viroses, fortaleça os ossos e ganhe mais imunidade, como indica a médica ortomolecular, Luciana Granja.

Vitamina A
Age com importante desempenho no globo ocular, no desenvolvimento ósseo e na pele. Aumenta a imunidade, ajuda na reprodução e combate doenças infecciosas. A maioria de seus componentes é anticancerígeno.

Presente: Óleo de fígado de peixe, fígado, rim, ovo, leite, azeite de dendê, cenoura, couve, espinafre, manteiga, abacate, caju, mamão, melão e abóbora.

Sua falta pode causar: cegueira noturna, alterações cutâneas, secura dos olhos, queda do sistema imunológico e problemas com a pele.

O excesso provoca: Dor e fragilidade óssea, hidrocefalia e vômitos em crianças, pele seca com fissuras, unhas frágeis, queda de cabelo, gengivite, anorexia, irritabilidade, fadiga, função hepática.

Vitamina B1
Um potente composto para o sistema nervoso, muscular e arterial. Facilita a respiração dos tecidos, ajuda na digestão de carboidratos, gorduras, proteína.

Presente: Carne de porco, gema de ovo, fígado, coração, presunto, nozes, levedo de cerveja, germe de trigo, cacau, amendoim, leite e centeio.

Sua falta pode causar: Confusão mental, fraqueza muscular, instabilidade emocional, depressão, perda de apetite, irritabilidade, insuficiência cardíaca e nervosismo.

Vitamina B2

É essencial para o crescimento, a produção de corticosteróides e na formação das células vermelhas do sangue, com a atividade das enzimas tireóides. Proporcionam pele, unhas e cabelos saudáveis. Também ajuda no auxilio da cicatrização.

Presente: Leite, músculo de boi, aves, levedo de cerveja, queijo, fígado, rim, verduras, peixes e ovos.

Sua falta pode causar: Lesões na mucosa, flacidez da pele, problemas nos órgãos genitais, queimação e coceira nos olhos.

Vitamina B12
Contém elementos minerais fundamentais à saúde porque ajuda a retardar o desenvolvimento de algumas deficiências. Aumenta as energias, auxilia no crescimento, estimula o metabolismo celular e melhora a memória. Essencial para as mamães que precisam estimular o apetite dos pequenos.

Presente: Fígado, carnes bovina e suína, gema de ovo, leite, queijo, rim, peixes e frutos do mar.

Sua falta pode causar: Anemia, lesão cerebral, além de comprometer o crescimento e causar distúrbios sanguíneos e no trato intestinal.

Vitamina C
Tem papel fundamental na produção e na manutenção do colágeno. Auxilia na cicatrização, na absorção do ferro, recupera os tecidos e fortalece os ossos. Funciona como laxante natural e trata infecções.

Presente: Frutas cítricas, hortaliças de folhas verdes, pimentão, tomate, batata-doce, verdura, couve flor e frutas silvestres.

Sua falta pode causar: Fragilidade capilar, dificuldade de cicatrização, hemorragias e escorbuto (hemorragias múltiplas e enfraquecimento progressivo).

O excesso provoca: Formação pedras nos ruins.

Vitamina D:
Mantém o equilíbrio dos minerais no corpo. Melhora a absorção, mobilização de cálcio e fosfato.

Presente: Óleo de peixes de água salgada, carne, leite, ovos, manteiga e fígado.

Sua falta pode causar: Raquitismo, osteomalácia (amolecimento dos ossos) e, nas pessoas mais idosas, osteoporose.

O excesso provoca: Calcificação óssea, cálculos renais, calcificação metastática em rins e pulmões, cefaleia, fraqueza, vômitos, náuseas, constipação, aumento do volume urinário poliúria e sede em demasia.

Vitamina E:

Um antioxidante que protege o organismo contra danos de radicais livres.

Presente: Germe de trigo, óleo de milho, sementes de algodão, girassol, soja, vegetais de folhas verdes e gema de ovo.

Sua falta pode causar: Fragilidade muscular, rupturas das células vermelhas do sangue e danos nas fibras nervosas.

O excesso provoca: Efeito anticoagulante e prolongamento do tempo de coagulação sanguínea.

Publicado na revista 7dias com você
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Aqui o papo é light!